"QUANTO A MIM, TENHO QUE LHES DIZER QUE AS ESTRELAS SÃO OS OLHOS DE DEUS VIGIANDO PARA QUE TUDO CORRA BEM. PARA SEMPRE. E, COMO SE SABE, SEMPRE NÃO ACABA NUNCA." (CLARICE LISPECTOR)



sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

E agradeça se um dia encontrar... Um amor... Um lugar... Pra sonhar...


[Já dá pra me chamar de “amor”. Combinado. Provisoriamente, vamos apelidar isso de “amor”, até que ele cresça, aprenda a falar e, quem sabe, cale nossas bocas. (...)
Às vezes, dois se encontram no meio de tanta gente chata, feia e sem graça, como duas canoinhas que se cruzam no meio do oceano Atlântico. E tudo isso é tão grande, tão precipitado, tão absurdo, que quase não é real, quase não é amor, quase fica sem nome.]



Eu ainda lembro o dia em que eu te encontrei... Eu ainda lembro como era fácil viver... Ainda lembro...



quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Essa é pra sorrir...



terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Sou doce, dengosa, polida... Sou mulher capaz de tudo pra te ver feliz... Mas também sou de cortar o mal pela raiz...


"Você imagina quantas mulheres existem em mim?
Eu posso acordar doce, ficar amarga e
até dormir ácida sem você perceber.
Mas eu quero que você perceba.
Eu quero que você se alimente do que
há de melhor e pior em mim.
 Eu quero te mostrar cada gosto, te misturar,
te revirar o estômago, te virar do avesso,
jogar a receita fora.
Nada de banho-maria!"


 

E daí, eu sou uma mulher, uma parte comum de um jogo qualquer, pra perder ou ganhar ou aquilo que for...



Encare a ilusão da sua ótica... Os olhos dizem sim... O olhar diz não...


"Para viver um grande amor.
Olha, faça um favor para mim,
antes de tremer as pernas
pelo inconquistável
e apagar as luzes do mundo
por um único brilho falso,
olhe dentro de você."




Não se renda às evidências... Não se prenda à primeira impressão...

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

E eu sou um aprendiz que segue seu mestre aonde ele for...


“Ainda que a gente

nem perceba, tudo é

avanço e transformação,

acúmulo de experiência,

dores do parto de nós mesmos,

cada dia refeito.

Somos melhores

do que imaginamos ser.”



E o meu mestre é o meu coração...


Amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração...


"Por onde andamos nós, que raramente nos falamos? Engolidos pela pressa ou pela saga do compromisso? Ó Deus que maratona é essa! Deixo um recado de saudade para você pensar: por mais que a vida corra e o mundo agite, por favor, acredite: o nosso coração não muda de lugar. O tempo e a distância costumam nos arrastar. É como se folhas de outono se separassem pelo sopro de algum vento. Mas nosso coração não muda de lugar. Conservo a mão estendida, o peito aberto, o ombro compreensivo, o pensamento alerta. A qualquer hora você pode me chamar. O meu carinho permanece vivo. É que nosso coração não muda de lugar."



Dedico essa msg a todos os meus queridos amigos que tanto me fazem falta. São eles: Simone de Andrade, Geny Saraiva, Mauricea Patriota, Leuda Cabral, Emilene, Pollyana Gomes, Maria Quitéria, Mano Brow'n, Maria da Guia, Gustavo (Gugu), Júnior (Pavão), Álvaro, Eliene Alves, Letícia (Leleca), Alex Castro, Amilton, David, Ariedson, Nilton César, Dalmo Borges, Daniel Pereira, Fernanda, Regiane, Ildegalde, Regina, Ivanete, Rodrigo Gaitan, Sandra, Carlinhos, Paulo Borges, Mateus, Miguel Lopes, Maurílio, Oswaldo, Paulo Marcos, Renato Pires, Normando, Rafael (...)  



Pois seja o que vier, venha o que vier... Qualquer dia, amigo, eu volto
A te encontrar... Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar...


quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Se eu te trago sorte, aposte em mim... Se te deixo mais forte, aposte em mim...


"Eu nunca consegui ser tão boa companhia quanto pensavam que eu fosse. Nunca consegui ser tão culta quanto pensavam que eu fosse. Nunca consegui ser tão descolada quanto pensavam que eu fosse. Nunca consegui ser tão assídua na academia quanto pensavam que eu fosse. Nunca consegui ser tão dona da minha própria vida quanto pensavam que eu fosse. Nunca consegui ser tão bem resolvida quanto pensavam que eu fosse.
Talvez eu passe uma imagem errada de mim. Não sou metade da cabeça pensante que pareço, não tenho metade da empolgação pra malhar que já tive, não me viro tão bem sozinha quanto digo que me viro, não gosto tanto assim da minha própria companhia quanto eu digo por aí. Sou chata mesmo e tem hora que nem eu me agüento. Sou extremamente simples, caseira e cheia de manias estranhas (como ouvir Bruno e Marrone e dançar no meio da rua). Faço coisas “de homem” como trocar chuveiro, pintar a parede e consertar descarga em pleno feriado.
Já se apaixonaram por mim diversas vezes e, ainda assim, continuo solteira. Cada vez mais, quero que não se apaixonem por mim, afinal não vou ser metade da fantasia de alguém. Nem tento. Já vou dizendo logo quem sou, pois meu negócio é a realidade. Não tenho mais idade pra namoros adolescentes ou pra me interessar por viver uma ilusão. Todos que se apaixonaram por mim me fizeram sofrer no final. Queriam que eu fosse alguém que eu não sou pra eu corresponder a uma expectativa que não fui eu que criei.
Eu não pareço, nem de longe, a garota da camiseta molhada da revista. Eu não tenho vocação (nem bunda suficiente) pra andar de shortinho enfiado. Nunca vou colocar silicone e meus peitos vão continuar do jeito que eu gosto que eles sejam. Nunca vou achar normal traição e meu conceito de traição inclui trocar telefone (ou outro meio de contato) com uma mulher na balada. Nunca vou deixar solto quem eu amo. Minhas verdades mudam com o tempo, meus valores não. O que alguém acha de mim não vai determinar quem eu sou. Mesmo assim, não vou discordar quando alguém achar que eu não valho a pena. Eu valho. Eu valho a pena se tentarem me amar ao invés de se apaixonarem por mim."

 

Vai sempre sobrar, faltar alguma coisa. Somos imperfeitos... Eu não te completo... Você não me basta... Mas é lindo o gesto de se oferecer...


O jogo acabou de repente... O céu desabou sobre a gente... Tent'entender: quero abrigo e não consigo ser mais direto...


"É triste saber que falta alguma coisa e saber que não dá pra comprar, substituir, esquecer, implorar. É triste lembrar como eu ria com ele. Mas amor, você sabe, amor não se pede".




Se eu quiser ser mais direto vou me perder... Melhor deixar quieto...
(...) ?Que amor era esse que não saiu do chão? Não saiu do lugar, só fez rastejar o coração...


terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Ela sabe muito bem o que quer... Ela sabe o que precisa fazer e vai à luta...


"Se me perguntassem o que sou, eu diria: Impulsiva.
Não sou indiferente a nada, tudo me toca.
Só consigo agir a partir de alguma emoção.

Se eu parar pra pensar... Eu paro e não ajo. Ação pra mim tem que ser no calor do momento. Com a pele arrepiada e a voz sobressaltada.

Planejar é algo muito matemático para quem acredita na influência dos ventos e dos corações.

E como diria Martha Medeiros
Não tem nada a ver, com gostar ou não de mim. Me aceito impura, me gosto com pecados, e há muito já me perdoei."
 
Na lua cheia ateia fogo as próprias vestes só pra acordar de bom humor...



Nesta máquina do tempo... Nem tudo é para sempre...


"Às vezes me lembro dele sem rancor, sem saudade, sem tristeza, sem nenhum sentimento especial a não ser a certeza de que, afinal, o tempo passou. Nunca mais o vi, depois que foi embora. Nunca nos escrevemos. Não havia mesmo o que dizer. Ou havia? Ah, como não sei responder as minhas próprias perguntas! É possível que, no fundo, sempre restem algumas coisas para serem ditas. É possível também que o afastamento total só aconteça quando não mais restam essas coisas e a gente continua a buscar, a investigar — e principalmente a fingir."




Ao fim de cada noite... A luz de um novo dia...


Ser amor a qualquer hora... Ser amor de corpo inteiro... Um amor maior que eu...


“Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho…o de mais nada fazer.”



Então seguirei meu coração até o fim pra saber se é amor... Magoarei mesmo assim, mesmo sem querer, pra saber se é amor... Eu estarei mais feliz, mesmo morrendo de dor...


segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

É só pensar em você que muda o dia... Minha alegria dá pra ver...




"Ele disse:
― Você parece mel.
Ela disse:
― E você, um girassol.
Estenderam as mãos um para o outro. No gesto exato de quem vai colher um fruto completamente maduro."


Porque hoje eu tenho mais certeza que ele é um girassol... O meu girassol, Paulo Chiorato!




Às vezes tudo muda... E continua tudo no mesmo lugar... Às vezes tudo, às vezes nada... Como tudo na vida, não é sempre...


“Se ao meio-dia a rosa perdeu a sua beleza do amanhecer, aquela beleza que possuía era verdadeira. Nada no mundo é permanente, e somos tolos quando pedimos algo que dure. Mas certamente somos ainda mais tolos quando não desfrutamos enquanto permanece.”




Já desisti de ser uma pessoa só... Já desisti de ser uma multidão... Às vezes sem saída, às vezes seja onde for... A idéia é ser feliz... Sempre...

Eu abri meu coração como se fosse um motor... E na hora de voltar sobravam peças pelo chão...


"Se tens um coração de ferro, bom proveito.
O meu, fizeram-no de carne,
e sangra todo dia."

Afinal de contas,o que nos trouxe até aqui, medo ou coragem? Talvez nenhum dos dois(...) Mesmo assim eu fui à luta... Eu quis pagar pra ver...


Chame de exagero... Diga que é bobagem... Puro desespero...





Uma represa, um apartheid (a vida seca, os olhos úmidos)... Entre duas pessoas...

Tudo que já fizemos juntos... E o que deixamos de fazer...


"Sentei-me ao chão com as minhas insatisfações. Procurei um baú antigo, nos guardados da casa, pra ver se me trazia de volta uma lista de possibilidades. Fraquejei no momento em que um retrato teu me veio à mente. Mas fechei os olhos com força, até que a imagem se esfumaçasse, e jurei pra mim mesma que não haveria de ser com você, não mais. Porque pra mim, amor que fere não me acrescenta em nada. O que me faz infeliz, eu descarto na hora."


Um dia eu quis tudo... Tudo estava aqui... Por aí...

sábado, 8 de janeiro de 2011

Quem sabe eu ainda sou uma garotinha... Esperando o ônibus da escola... Sozinha...


"Sinto-me um pouco intrusa vasculhando minha infância.
Não quero perturbar aquela menina no seu ofício de sonhar."



Quem sabe a vida é não sonhar...



terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Mas como começar de novo se a ferida que sangrou acostumou a se sentir prejudicada? ...


"Respeite a ausência,


a omissão,


o silêncio.


É meu movimento de deserção.


Abandonei o posto,


rompi a corda,


desacreditei de tudo.


Cansei de esperar que finalmente um dia,


minha fotografia


fizesse jus ao seu criado mudo."




Depois de pensar um pouco ela viu que não havia mais motivo e nem razão e pode perdoá-lo...


Altos e baixos, a sorte vai e vem... Vai ficar tudo bem... A terra continua a girar...


"Sobrevivo de histórias boas e más contadas. Dos dias de sol e também das infinitas noites estreladas. Sobrevivo do calor dos dias e também das madrugadas frias. Sobrevivo dos amigos que encontro e dos inimigos que perco... do que sei que é bem certo e de tudo aquilo que desconheço. Sobrevivo do bem e do mal, do que me faz igual e do que me torna desigual. Sobrevivo da esperança na paz e da certeza incomensurável da guerra... dos momentos de achar imediatamente e dos momentos de grande espera. Sobrevivo de encontros e desencontros... de fatos e contos... de erros e pontos. Sobrevivo de cafés (para me manterem acordado); de vinhos (para me manterem embriagado); de poemas (para me manterem apaixonado) e de muitas e muitas paixões (para me manterem vivo). Por fim... sobrevivo acreditando que pouco importa o estado de espírito de todos aqueles que me cercam, acreditando que o mais importante é o meu estado de espírito, o meu melhor estado de espirito. Acreditando que o mais importante é sobreviver sempre e acima de tudo... eternamente feliz dentro de mim mesmo!"


Atravessei o deserto... Mas sobrevivi...

Escolha uma estrada... E não olhe para trás... Não olhe para trás...


"Igualzinho ao que acontece com todas as pessoas, num trecho ou outro da estrada, eu já senti tanta dor que parecia que os golpes haviam me quebrado toda por dentro. Não sabia se era possível juntar os pedaços, por onde começar, nem se o cansaço me permitiria movimentos na direção de qualquer tentativa. Quando o susto é grande e dói assim, a gente precisa de algum tempo para recuperar o fôlego. Para voltar a caminhar sem contrair tanto os ombros e a vida. Um espaço para a gente quase se reinventar.

 
O tempo passa. O fôlego retorna. Parece milagre, mas as sementes de cura começam a florescer nos mesmos jardins onde parecia que nenhuma outra flor brotaria. A alma é sábia: enquanto achamos que só existe dor, ela trabalha, em silêncio, para tecer o momento novo. E ele chega."



Eu preciso de sorte pra chegar até você...

Juntos, dentro, horas... Tudo ali às claras... Deixar crescer até romper a manhã...


"Somos donos de nossos atos
Mas não donos de nossos sentimentos.

Somos culpados pelo que fazemos
Mas não somos culpados pelo que nós sentimos.

Podemos prometer atos
Mas não podemos prometer sentimentos.


Atos são pássaros engaiolados
Sentimentos são pássaros em vôo."




Te seguir e poder chegar onde tudo é só meu... Te encontrar...

O amor é um grande laço, um passo pr'uma armadilha... Um lobo correndo em círculos pra alimentar a matilha...


"Se sou amado,
quanto mais amado
mais correspondo ao amor.

Se sou esquecido,
devo esquecer também,
Pois amor é feito espelho:
tem que ter reflexo."



O amor é como um raio galopando em desafio... Abre fendas, cobre vales, revolta as águas dos rios...



segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Palavras apenas... Palavras pequenas... Palavras...


"É fácil deixar uma pessoa emocionalmente em frangalhos.
É só mirar no peito e atirar com palavras."
 
 
 
 
Palavras apenas...Apenas palavras pequenas...Palavras...


Ela tem força, ela tem sensibilidade...


"Ela é assim um mix de tudo que se possa imaginar dentro de uma grande capacidade de apenas não ser nada em definitivo. Ela é aquilo que não consegue se encaixar em moldes pré-existentes, parece que ninguém nunca foi antes dela. Ela se incomoda com isso, às vezes, muito. Ela é cheia de sentimentos, parece que suas experiências se manifestam é no dorso do seu colo, e quase sempre, de vez em quando, tudo isso pesa. Mas não tem modo, não existe maneira que a faça ser diferente. E ainda, graças a Deus, ela é diferente. Algo que pesa e que tem o dom da leveza, algo que chora e que se manifesta em sorrisos, algo de forte, mas que se desmancha quando encontra a água."



Menina mulher... Mulher menina...