"QUANTO A MIM, TENHO QUE LHES DIZER QUE AS ESTRELAS SÃO OS OLHOS DE DEUS VIGIANDO PARA QUE TUDO CORRA BEM. PARA SEMPRE. E, COMO SE SABE, SEMPRE NÃO ACABA NUNCA." (CLARICE LISPECTOR)



terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Nesta máquina do tempo... Nem tudo é para sempre...


"Às vezes me lembro dele sem rancor, sem saudade, sem tristeza, sem nenhum sentimento especial a não ser a certeza de que, afinal, o tempo passou. Nunca mais o vi, depois que foi embora. Nunca nos escrevemos. Não havia mesmo o que dizer. Ou havia? Ah, como não sei responder as minhas próprias perguntas! É possível que, no fundo, sempre restem algumas coisas para serem ditas. É possível também que o afastamento total só aconteça quando não mais restam essas coisas e a gente continua a buscar, a investigar — e principalmente a fingir."




Ao fim de cada noite... A luz de um novo dia...


1 comentários:

Belle disse...

Amo o que vc escreve!!! Me identifico mto!!!
Como uma pessoa que era tão próxima, de repente não sabemos mais nada dela.. é o tempo passa mesmo e os amores tb!!!
bjos

Postar um comentário