"QUANTO A MIM, TENHO QUE LHES DIZER QUE AS ESTRELAS SÃO OS OLHOS DE DEUS VIGIANDO PARA QUE TUDO CORRA BEM. PARA SEMPRE. E, COMO SE SABE, SEMPRE NÃO ACABA NUNCA." (CLARICE LISPECTOR)



terça-feira, 23 de novembro de 2010

Da (doce) ilusão...


"Aqui estou eu. Você me busca e me quer sem ao menos saber quem sou. Adoço tua boca; te ganho e te conquisto por apoiar tuas loucuras; quaisquer delas, por isso, permito que te escondas nas tuas próprias mentiras. Conto a você, tudo o que quiser ouvir. Invento histórias; crio qualquer enredo, se assim você o gostar. Sou amante dos teus desejos e planos tantos. Quero habitar em ti e me fazer ser o único que vês e que procuras. Tomo a forma que lhe convém, e te convido ser entregue toda a mim. Esqueça dos outros, do comum, do qualquer, pois quero te enlouquecer e fazer perder todo o controle. Serei autor de muitos dos teus impulsos, até dos mais e mais secretos. Convite de múltiplas escolhas, pois comigo, vais respirar macio. Pelo menos por um tempo. A instigar teus sentidos; a jogar com você. Alimentar teu corpo, e seduzir tua vontade. Prazer é o que venho lhe trazer em nuances e cores muitas.

Prazer, meu nome é Ilusão."
 
 
[Retirado sem autorização do blog A Ilha de um homem só]
 
 

1 comentários:

Guilherme disse...

Confesso que o convido para que adentre meu mundo, e adoce minha boca. Tantas e tantas vezes... ainda que por pouco tempo! :D

Postar um comentário