"QUANTO A MIM, TENHO QUE LHES DIZER QUE AS ESTRELAS SÃO OS OLHOS DE DEUS VIGIANDO PARA QUE TUDO CORRA BEM. PARA SEMPRE. E, COMO SE SABE, SEMPRE NÃO ACABA NUNCA." (CLARICE LISPECTOR)



segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Da espera...


"Senta aqui no sofá, me protege desse tempo frio a e fora, e conversa um pouco ou muito comigo. Prometa não olhar pro relógio, muito menos pro céu pra ter uma idéia de que horas são. Sorria, chore, descreva, julgue, fale bem ou mal de alguém, mas fica aqui. Quero que não saia daqui enquanto chegar à noite, e que quando chegar à noite, não saia de lá enquanto é dia. Tenho saudades do teu cheiro, do teu jeito, de como tu se veste, de como os teus pontos de vista são os melhores, do quanto é prazeroso apenas te olhar, e honroso te tocar. Fica aqui mais uns três minutos, três horas, três dias, três anos, ou melhor, fica pra sempre. Toma algumas bebidas, sem álcool claro, não te quero ver capotar, muito menos ouvir você falar todos os seus segredos, pois são os teus mistérios que me deixam mais forte, mais curioso, e com vontade de te descobrir mais e mais. Vai, custa nada, um dia a mais um dia a menos aqui, não vai te fazer falta, mas pra mim sim. Ah, não se esquece de me dar um cheiro na testa quando sair, assim eu vou saber o que fazer pra não deixar você ir, vou bolar umas artimanhas, planos, e armadilhas pra te prender perto de mim. Opa, já vai? Tem certeza? Será que a gente se vê mais a frente? É difícil saber não é? Tudo bem, me beija? Obrigado por existir tá? E não esquece tô aqui no sofá, todas as horas a te esperar, vê se volta logo, mesmo que você ache difícil o reencontro. Lembre-se, nunca nada foi impossível aos olhos do amor."

0 comentários:

Postar um comentário